Diagnóstico

  • Qual melhor forma de escolher a estação de tratamento para o efluente gerado pela empresa.
  • Verificação e adequação aos requisitos legais para Meio Ambiente (Legislação Vigente no Estado).
  • Avaliação do reaproveitamento do efluente tratado.
  • Destinação do lodo gerado.
  • Sugestões de adequações e melhorias – Estudo de melhores práticas na gestão.

Implantação

  • Administração e Gerenciamento total da operação da planta de tratamento;
  • Melhorias nas estações existentes.
  • Redução de custo operacional global;
  • Aperfeiçoamento de fluxograma de processo;
  • Reestruturação de Estações existentes e com baixa performance.
  • Monitoramento e controle da qualidade de águas e efluentes;
  • Assessoria para Documentação legal para descarte do efluente tratado,
  • Análises laboratoriais e ensaios de tratabilidade.

Operação

  • Preparar e aplicar completo Treinamento dos processos operacionais da estação de tratamento tanto para aguas como para efluentes (ETA e ETE).
  • Preparar e treinar as equipes de Operação e Manutenção dos equipamentos da Estação.
  • Monitoramento remoto e assistido da Estação com apoio local;
  • Execução da Manutenção da Estação de Tratamento.
  • Gerenciamento e Monitoramento de todas as Máquinas e Equipamentos utilizados na Estação de Tratamento.
  • Modernização;
  • Reforma e Readequação.